segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Ordem Moral do Mundo

Aos três leitores do meu blog (risos), peço desculpas por não ter postado nada nesses últimos dias, não que tenha faltado assunto ou inspiração. O que faltou mesmo foi tempo.
Esses dias acabei de ler o livro “O Anticristo – Maldição do Cristianismo” de F. Nietzsche, confesso que estava meio resistente ao lê-lo, pois outros leitores das obras de Nietzsche fazem questão de reverenciá-lo quase intocável, ficando essa leitura só para os detentores do saber e os afortunados da sapiência. MENTIRA. É claro que a leitura exige um pouco mais de atenção do leitor, mais é completamente acessível e de fácil compreensão. Não tenho dúvidas que se trata de um autor quem com suas marteladas nietzscheanas, desestabiliza e convida ao movimento, pois desconstrói valores e mostra o ser humano em uma perspectiva destorcida do que vemos nos espelhos, ele corta as artérias que nutrem a moral instituída, a covardia, a imposição da fé, a decadência, a obediência inquestionável.
Mais o principal combustível dessa postagem, não é de iniciar um debate a respeito das obras de F. Nietzsche, e sim de postar um único parágrafo do livro, que me chamou bastante atenção e também motivar outros leitores a ler e conhecer um pouco mais das obras de um dos maiores filósofos.
Não tenho a intenção de comentar o parágrafo, quero que o leitor usufrua do texto, pois minha opinião é o que menos contaria. Quem sabe depois que leitor tirar suas conclusões, possamos estabelecer um dialogo a respeito.




Cito:



“O que significa ordem moral do mundo? Significa, definitivamente, que existe uma vontade divina que regula o que o homem deve fazer ou não, que os valores do ser humano ou do individuo medem-se pelo maior ou menor obediência a Deus; e que a vontade de Deus revela-se dominadora no que concerne os destinos de um povo ou de um individuo, isto é, castigando ou recompensando de acordo com o grau de obediência.”( “O Anticristo – Maldição do Cristianismo” de F. Nietzsche)

4 comentários:

MASA disse...

AMIGO, como sou um do seus 3 leitores assíduos - heheheheh - vou por lenha na fogueira:
O LIVRO NEGRO DO CRISTIANISMO (DOIS MIL ANOS DE CRIMES EM NOME DE DEUS) - Jacopo Fo, Sergio Tomat, Laura Malucelli) Ed. Ediouro.

"Como aconteceu com todas as religiões do mundo que se tornaram 'cultos do Estado', os centros de poder das principais igrejas cristãs foram conquistados por indivíduos inecrupulosos e maliciosos, dispostos a usar a fé e o misticismo com o único objetivo de obter riqueza e autoridade"

Nada muito diferente do que acontece na atual transferência de poder da católica pras novas pentecostais...

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Valden Rocha disse...

Marcos,

Valeu pela indicação do livro.
Fico feliz por ter você como um dos colaboradores do blog.

Valden Rocha

Anônimo disse...

Sim, provavelmente por isso e